20140924143944_660_420

Microsoft oferece cursos gratuitos de programação no Brasil

Cada vez mais temos notícias de projetos que visam ensinar a programação para crianças e jovens. A ideia de aproximar e unir a tecnologia com a educação pode ser considerada uma vitória para os futuros profissionais do Brasil. Uma dessas ideias está sendo levada adiante pela Microsoft com a iniciativa “Eu Posso Programar”.

Hoje, a “Eu Posso Programar” já beneficiou 600 mil jovens. Além disso, ela oferece no site oficial os conteúdos e as aulas de programação que foram oferecidas na Semana do Código. Para acessar, clique aqui.

A iniciativa é voltada para crianças e jovens de 12 até 25 anos de idade. Contudo, pessoas de todas as idades podem acessar. Todo o material didático foi desenvolvido para estimular o raciocínio lógico e a habilidade na resolução de problemas. Por exemplo, dois cursos que usam a temática de Angry Birds e Frozen buscam ensinar os fundamentos básicos da informática e os conceitos usados para criar apps — tudo isso também é feito por meio da linguagem de blocos.

Além destes citados, é possível acessar vídeo-aulas (Aprendendo a Programar) e o “Crie seu Jogo” para Kinect. Todos os cursos são online e gratuitos, e também oferecem certificado de conclusão.

FONTES:     Tecmundo
Microsoft

Share This:

Cerebro Multitarefas

Será que você pode treinar seu cérebro para ser melhor em multitarefas?

A tecnologia tem cumprido seu papel com maestria quando o assunto é nos ensinar a fazer várias coisas ao mesmo tempo. Ainda assim, algumas pessoas mais metódicas sofrem quando precisam lidar com o acúmulo de tarefas, situação cada vez mais comum em ambientes profissionais e acadêmicos.

Ser multitasking tem seus lados negativos, e por isso é preciso conhecer que lados são esses, para tentar se proteger psicologicamente quando não há outra forma de resolver a situação a não ser realizando atividades distintas em um mesmo momento.

Quem parece ter uma luz no fim do túnel nesse sentido é um grupo de pesquisadores da Universidade de Queensland, que realizou uma série de testes com voluntários, a fim de descobrir se é ou não possível treinar o cérebro humano para que ele fique menos sobrecarregado quando as pessoas realizam tarefas múltiplas.

 

Cerebro Multitarefa

 

Kelly Garner e Paul Dux, que conduziram a pesquisa, revelaram que os testes mostraram que a maioria das pessoas não tem capacidade para ser multitasking e que, nesses casos, forçar essas pessoas a realizar múltiplas tarefas de uma só vez é uma forma bem fácil de piorar a situação. Ainda que essa constatação pareça óbvia e negativa, ela não parou os pesquisadores.

Para a Neurociência ainda é um mistério entender como um órgão tão habilidoso e poderoso consegue dar conta de apenas uma tarefa externa de cada vez. E aí entra a função dos voluntários. Ao todo, 100 pessoas foram recrutadas para participar da pesquisa – cada uma delas deveria realizar duas tarefas simultaneamente enquanto suas atividades cerebrais eram monitoradas.

Os participantes foram divididos em dois grupos, e o primeiro grupo passou por uma espécie de “treinamento”. Nesse treino, uma das tarefas consistia em ouvir um barulho e apertar um botão específico, dependendo de cada som emitido. A outra tarefa era apertar outro botão, mas só quando ele se apresentasse em um formato específico – os cientistas avaliaram, aqui, o resultado da mistura de estímulos visuais com os auditivos. Por mais simples que essas duas atividades pareçam ser, realizá-las simultaneamente é o que complica a coisa toda.

 

Cerebro Multitarefa

 

A segunda parte do experimento avaliou o desempenho de um dos grupos de voluntários, que passou cinco dias praticando o mesmo exercício de realizar duas tarefas diferentes ao mesmo tempo. O segundo grupo, que já tinha participado do treino, realizava tarefas diferentes, e ao final da experiência a ideia era comparar os dois resultados.

Os pesquisadores descobriram, então, que o grupo que havia sido treinado anteriormente teve um desempenho significativamente maior em relação aos que não haviam passado pelo treino. Isso sugere que é possível, sim, melhorar nossa habilidade de ser multitasking – pelo menos no que diz respeito à realização de duas tarefas simultâneas.

A melhora foi vista também nas imagens das atividades cerebrais dos voluntários. Os exames revelaram que o cérebro daqueles que treinaram estavam compartimentalizados, o que significa que esses cérebros aprenderam a lidar com cada tarefa separadamente.

O estudo ainda não sugere que seja possível treinar pessoas para realizar tarefas múltiplas, mas mostra que isso pode vir a acontecer, sempre com base em novas pesquisas e descobertas neurocientíficas. Ainda assim, é curioso reparar que, de fato, ficamos melhores na medida em que praticamos mais determinadas tarefas. Se ser multitasking é algo que faz parte da sua vida, talvez você possa treinar mais essas habilidades e, claro, depois contar para a gente se deu certo.

 

Share This:

Aprendeu Errado

7 coisas que você aprendeu errado na escola [vídeo]

A escola é o lugar aonde você vai para aprender sobre os assuntos mais importantes, certo? Certo! Isso não significa, porém, que tudo o que se aprende dentro de uma sala de aulas é sempre verdade, e, depois de assistir ao vídeo de hoje, você vai ter certeza disso.

Na animação da semana, você vai descobrir quantos são os verdadeiros estados da matéria e, claro, vai aprender mais sobre pontos de ebulição da água e sobre o deserto do Saara que, acredite você ou não, não é o maior deserto do planeta!

Se você gostou de conhecer a versão mais correta desses assuntos, não se esqueça de nos presentear com seu joinha, fazer a sua inscrição no canal do Mega no YouTube e, claro, curtir a fanpage no Facebook.

 

FONTE(S)
Mega Curioso

Share This:

Pepsi-logo-2012-1024x398

Pepsi vai lançar smartphone P1 por US$ 200

No final da semana passada, vimos que surgiram vários rumores sobre o possível lançamento de um smartphone da Pepsi. Agora, novas informações de fontes chinesas comprovam que a fabricante de refrigerantes vai mesmo estampar um dispositivo Android que ainda está para chegar no mercado de aparelhos intermediários. Ao que tudo indica, ele será apresentado oficialmente no dia 20 de outubro.

De acordo com as fontes já mencionadas, o aparelho vai se chamar Pepsi P1 e terá uma série de recursos bem interessantes. O processador será um MediaTek MT6592 (octa-core de 1,7 GHz), fazendo par com 2 GB de memória RAM e 16 GB de memória interna para o armazenamento de dados e aplicativos. O sistema operacional deve ser o Android 5.1 Lollipop.

Nos recursos de mídia, o aparelho surge com sensor para captura de fotografias com até 13 megapixels de resolução. Quanto ao preço, estima-se que os novos aparelhos da Pepsi vão chegar ao mercado com o preço de US$ 205 (R$ 779). O que ainda não ficou claro é quem será a fabricante por trás do aparelho que vai ser lançado com a marca da Pepsi e nem em que mercados a empresa pretende atuar.

Especificações técnicas

  • Sistema operacional: Android 5.1 Lollipop
  • Tela: 5,5 polegadas
  • Resolução: 1920×1080 pixels
  • Processador: MediaTek MT6592 octa-core
  • Clock de processamento: 1,7 GHz
  • Memória RAM: 2 GB
  • Armazenamento: 16 GB
  • Câmera traseira: 13 MP
  • Câmera frontal: 5 MP
  • Bateria: 3000 mAh

 

Fonte: TECMUNDO

Imagens: Mobipicker

Share This:

facebook-nao-curtir

Botão “Não Curti” do facebook não será como esperávamos

 

Já faz algum tempo que pessoas ao redor do mundo pedem uma forma de expressar sentimentos diferentes do “Curtir” em posts no Facebook. Rumores já davam conta de que a rede social estaria trabalhando em um botão “Descurtir” ou “Não gosto”, mas, agora que a tal novidade foi realmente lançada, ficou claro que essa não era a intenção de Zuckerberg. Em vez de um botão negativo, foram introduzidas seis novas opções.

Como você confere na imagem em inglês, além do tradicional “Like”, teremos: “Love” (amor), “Haha”, “Yay” (êba), “Wow” (nossa!), “Sad” (triste) e “Angry” (irritado, bravo). Contudo, ainda não se sabe exatamente como isso tudo será traduzido para o português quando a novidade chegar ao Brasil, uma vez que somente Irlanda e Espanha receberam os novos botões por enquanto.

emoticons do facebook

O Facebook ainda não fez um pronunciamento oficial sobre isso, mas um porta-voz da rede social já comentou ao VentureBeat que as pessoas vão ao Facebook para compartilhar diversas coisas, sejam elas tristes, alegres ou irritantes. Por isso, essas “Reações” foram introduzidas. “É por isso que nós estamos testando as ‘Reações’, uma extensão do botão ‘Curtir’, para dar a vocês mais formas de compartilhar suas impressões em relação a um post no Facebook de uma forma simples e fácil”, disse o porta-voz.

Aparentemente, ao passar o cursor do mouse sobre o botão “Curtir” no site do Facebook, as novas opções já estão aparecendo nesses dois países, e, nos apps mobile, você só tem que tocar e manter o dedo pressionando o item. Infelizmente, não há informações sobre quando essa novidade estará disponível em todo o mundo.

não curti facebook

 

 

Fonte: TECMUNDO

Share This:

Microsoft

Microsoft abre 40 vagas de estágio em 4 cidades do Brasil

Em meio à delicada situação econômica que o Brasil enfrenta e às demissões em massa provocadas pela crise, a Microsoft oferece 40 vagas de estágio na empresa. São oportunidades ramificadas em diversas áreas: administração, direito, marketing, comunicação, recursos humanos, comercial e mais. Continue reading “Microsoft abre 40 vagas de estágio em 4 cidades do Brasil”

Share This:

Guerra das Baterias

Guerra das baterias: Sony é a ‘campeã’ entre as principais fabricantes

A capacidade da bateria ainda é um dos pontos de maior controvérsia entre os usuários de smartphones. Apesar da evidente evolução nesse segmento, ainda não existe um aparelho que atenda com perfeição a demanda dos consumidores – que geralmente esperam um dispositivo que seja capaz de aguentar vários dias longe das tomadas. Porém, as empresas mostram que estão melhorando e a Sony é a que se destaca nesse sentido. Continue reading “Guerra das baterias: Sony é a ‘campeã’ entre as principais fabricantes”

Share This:

App Lock Finger Print

App lock Finger Print: App permite que qualquer Android tenha um ‘sensor de digitais’ integrado

Smartphones e tablets com um leitor biométrico para o escaneamento de digitais não são uma novidade. Há diversas fabricantes que já apostam nesse método para realizar a autenticação dos usuários, seja para fazer compras online ou simplesmente para acessar as funcionalidades do aparelho. Agora, se você não tem um dispositivo com essa capacidade, mas gostaria de ter, essa é a sua chance de mostrar que a sua digital também tem “poder”. Continue reading “App lock Finger Print: App permite que qualquer Android tenha um ‘sensor de digitais’ integrado”

Share This:

Celulares Android

Não agradaram? Celulares Android top de linha não estão rendendo o esperado

Atualmente, estamos em uma época na qual os celulares Android resolveram bater de frente com os celulares da Apple e entrar de cabeça no jogo da ostentação, oferecendo tops de linha poderosos com preços que vão de R$ 3 mil a R$ 4 mil – ou mais. A estratégia, no papel, pode ter soado boa, mas os números do mercado e a recepção geral dos consumidores não parece ter validado a manobra das principais fabricantes que usam o sistema da Google. Pelo menos, é o que diz um levantamento feito pelo analista Charles Arthur. Continue reading “Não agradaram? Celulares Android top de linha não estão rendendo o esperado”

Share This: